Minha visão sobre Deus – Parte 1

Deus existe ou não?

Inicialmente, quero deixar claro que o que está aqui é apenas a minha opinião, sinta-se à vontade para questioná-la. Se você concorda ou não é um direito seu e eu estou disposto a conversar com todos que quiserem debater sobre o assunto. Porém eu não vou tolerar xingamentos rasos ou ataques à mim ou aos nossos leitores. Enfim, boa leitura.

Deus segundo a Igreja

Inicialmente, quero falar um pouco sobre a minha criação, para que a minha visão faça sentido para vocês. Eu sou filho de pais católicos e fui batizado na Igreja Católica quando bebê, como a maioria da população brasileira e do mundo (caso queira mais dados, veja nosso primeiro post). Assisti à missas quase todas as semanas até os meus 18 anos, quando comecei a questionar a visão de Deus de acordo com a Igreja. Sempre fui uma pessoa muito racional e crítica, de modo que é difícil para mim acreditar em certas coisas simplesmente porque um padre disse ou porque está escrito na Bíblia.

Durante muitos anos eu frequentei a Igreja Católica.

E é aí que está a principal diferença entre a minha visão e a visão da Igreja. Para a Igreja, a Bíblia é a palavra de Deus e tudo que está escrito ali é verdade absoluta. Devemos ler e seguir os ensinamentos da Bíblia. Porém, a Bíblia foi escrita por homens. E todos sabemos que os homens estão sujeitos à falhas, sejam ela intencionais ou não.

Os homens que escreveram a Bíblia eram homem de muita fé, de modo que eles não possuíam imparcialidade ao escrever a Bíblia. Por exemplo: vamos assumir que na época em que a Bíblia estava sendo escrita não existisse uma explicação para os raios e trovões. Assim, caso uma pessoa de muita fé visse um raio ao terminar de rezar, ela poderia atribuir isso a Deus. Mas o mais provável é que tenha sido apenas uma coincidência. O que eu quero dizer é o seguinte: quem escreveu a Bíblia estava “cego” pela fé, de modo que tudo para eles seriam atribuídos à Deus.

Os raios poderiam ter explicações divinas no passado.

A Arca de Noé

Um exemplo sobre o que está escrito na Bíblia e que eu não consigo acreditar: a Arca de Noé. A história da Arca de Noé é colocada na Bíblia de um modo que eu não considero metafórica. Ou seja, o que está escrito ali é um relato sobre o que de fato teria ocorrido. Não é uma metáfora para outra coisa ou é uma história que pode ser interpretada diferente. Desse modo, o que está escrito é sim o que, segundo a Bíblia, aconteceu.

O problema é que eu considero praticamente impossível colocar animais de todas as espécies em uma grande arca, esperar o dilúvio passar e depois esse animais iriam voltar para seu habitat e se reproduzir. Isso sem contar que outros continentes foram povoados por animais terrestres. Como um esquilo, por exemplo, sairia da África e chegaria no Brasil após o dilúvio?

Parte 2…

A discussão é profunda e difícil, de modo que apenas uma postagem não seria suficiente para eu explicar toda a minha visão sem deixar o texto muito longo. Desse modo, em breve farei uma segunda parte, terminando de explicar a minha visão sobre Deus.